Escolha uma Página

Tenho blogs desde 2002. Sim, blogs, no plural. Muitos blogs, todos com temas variados. Alguns ficaram perdidos pelo caminho. Outros, viveram só dois posts e nem lembro mais sobre o quê eram. Também participei de vários blogs coletivos, carnivals e blogagens coletivas. De memória, posso listar estes meus blogs:

  • Direito informático (meu primeiro tema de pesquisa acadêmica)
  • Cynthia Semíramis (sobre feminismo e história das mulheres, em breve estará completo e atualizado no “Direitos da mulher“)
  • Caderno de receitas (da época em que aprendi a cozinhar)
  • Sexismo na política (da época em que acompanhei política bem mais de perto incentivando candidaturas femininas)
  • Blogueiras feministas (da época em que criei a lista de discussão Blogueiras Feministas e queria estimular mais mulheres a escreverem sobre política)

Cada um deles teve seu momento, contexto e importância. E sou muito grata a tudo o que me ensinaram.

Muitos dizem que os blogs foram substituídos pelas redes sociais. Eu sou teimosa e ainda prefiro o blog. Não acho uma boa ideia depender da boa vontade de redes sociais para procurar um post antigo. Muito menos quero correr o risco de perder o perfil e tudo o que publiquei se alguém não gostar de minhas ideias.

Então, de volta ao blog.

A diferença é que agora vou falar sobre o que vivo e trabalho nos dias atuais. A minha vida mudou muito. Eu construí um estilo de vida mais adequado à minha personalidade e que me possibilita muitas vantagens. Foi um processo longo até chegar aqui. Vou escrever sobre ele. Vai ser bom refletir e compartilhar esse processo de mudança, e certamente vou inspirar e facilitar o caminho de outras pessoas.

É por isso que gosto de blogs: ajudam a aprender e a compartilhar conhecimento. Sempre.